Sapatos – uma paixão feminina

sex and the city

Não conheço uma mulher que não tenha sapatos demais. E bolsas demais, embora esta já seja uma outra história. Muitas não dão muita bola para roupas, bijuterias, futilidades. Mas sapatos… são campeões de audiência, de vendas e de amores. Nem a psicanálise parece dar conta de entender qual o motivo dessa obsessão feminina.

Continuar lendo

Geladeira craft

idéias para a porta da geladeira

Um dia eu ainda vou customizar a minha geladeira. Ainda não sei como, nem com o que, estou pensando no assunto. Buscando por inspiração, lembrei do meu livro Kitschy Craft (aquele que ensina a fazer tie-dye). Acho o máximo este refrigerador xadrez. É vermelho, é interessante e é xadrez. E ainda me faz lembrar a geladeira da minha mãe quando eu era criança. A cozinha lá de casa era toda vermelha, com armários de fórmica e um filtro de água em formato de cogumelo – acredita?

Continuar lendo

Boas idéias para fazer em casa

colcha de chita

A revista francesa Marie Claire Maison sempre tem idéias boas para quem está querendo renovar o visual da casa. Uma colcha de chita, ou capa de edredon, com fronhas no mesmo padrão gigante de flores muda radicalmente a cara de um quarto. Para quem tem tudo branco e quer colocar um pouco (muito!) de cor ou para quem já tem tudo colorido e não tem medo de ousar mais ainda.

Continuar lendo

Reciclagem: guirlandas para a árvore de Natal

guirlanda reciclada

Todo mundo sempre tem pequenos pedaços de tecido, sobras de projetos craft que ficam guardados à espera de uso. Com um círculo de papelão, agulha, linha e algumas contas, é fácil fazer uma guirlanda para enfeitar a árvore de Natal. Além de reaproveitar materiais, seu final de ano fica mais personalizado. Veja o tutorial e inspire-se.

Continuar lendo

Tie-dye – o craft dos anos 70

tie-dye

As lojas estão repletas de roupas com tie-dye. E isso não é nenhuma novidade, porque vira e mexe ele volta, sempre revigorado, cada vez mais glamouroso. O que não é difícil, já que esta técnica de tingimento se popularizou sem nenhum glamour, como roupa de hippies, e se manteve assim paz e amor até alguns anos atrás, quando os designers de moda decidiram inclui-lo na lista de crafts chiques.

Continuar lendo