As melhores fotos da semana no grupo BananaCraft

crochet apples

Olha que foto linda! Me lembra aquela tradicional ideia de dar maçã para a professora… A criação, divertida e bela, é da Elô – Pedaço de Amor. E esta é só uma amostra das ótimas fotos desta semana.

Continuar lendo

Sábado Craft

sabadocraft

Você já pensou que noites de insônia podem ser uma boa inspiração? Pois a Luciana Casado aproveitou as suas para criar lindas almofadas de patchwork e, com elas, a Aluada, que já está rendendo novos frutos. E a Beatriz Prando aproveitou o casamento da filha para produzir convites diferentes e especiais. Olha só!

Continuar lendo

Faixa de crochê para o cabelo

faixadecroche1

Aproveitando que a minha mãe tinha feito 100 quadrados de crochê para a minha nova manta, achei que podia pedir mais alguns – afinal, quem faz 100, faz 116, né? Aproveitando também que eu tinha visto umas faixas de crochê para o cabelo interessantes em uma loja, achei que podia tentar uma versão caseira. E aproveitei também para usar uma lã recém comprada.

Continuar lendo

Eco-craft

bracelet

Quem faz manualidades geralmente tem um senso de ser ecologicamente correto de uma maneira muito natural. A gente sempre vê usos e utilidades para todo e qualquer tipo de material e mesmo as sobras costumam ser aproveitadas. Pois isso mesmo que se costuma fazer com tanta naturalidade é uma tendência bem atual, conhecida como eco-craft.

Continuar lendo

Compras artesanais

brique da redencao

Ontem eu acabei mostrando tantas fotos do Brique da Redenção que achei melhor deixar para hoje as imagens das minhas compras artesanais. Na verdade, foram só duas. Provavelmente porque em feiras de rua a gente não programa o que vai comprar, apenas vai passeando e, de repente, dá de cara com algo que estava querendo.

Continuar lendo

Brique da Redenção

brique da redencao

Só quem mora em lugares onde faz frio sabe o quanto um dia de sol é importante no inverno. Quando é o domingo que vem ensolarado, é como se a gente ganhasse bônus extra. Todo mundo vai para a rua, fazer fotossíntese e “lagartear”. Eu, que me mudei para Porto Alegre há sete meses, não tinha ainda ido ao famoso Brique da Redenção e não podia ter escolhido uma tarde mais bonita para fazer isso do que a de ontem.

Continuar lendo