Lembrança de infância

lembranca1

E já que esta será uma semana festiva por aqui, vou mostrar uma lembrança que realmente virou lembrança. Eu explico. Ou melhor, as fotos falam por si. A panelinha azul que você está vendo tem uma tag em formato de casinha que diz tudo. Sim, essa aí foi a lembrança do meu aniversário de dois anos!

lembranca2

O estado da panela, da fita amarelada e do papel amassadinho não deixa dúvidas: eles têm mesmo 35 anos. E só sobreviveram, imagino eu, porque a minha avó (como todas as avós que se prezam) não colocava nada fora. Quando ela morreu, encontramos a minha antiga lembrancinha nos seus guardados, junto com um moranguinho de papel machê que foi a lembrança do aniversário de um ano da minha irmã.

lembranca3

lembranca4

lembranca5

lembranca6

A tag foi feita a mão pela minha mãe. Em tempos pré computadores pessoais, impressoras domésticas e tudo mais, o jeito era recortar com a tesoura, escrever com canetinha hidrocor e furar com furador manual. Podia dar mais trabalho, mas tinha lá o seu charme, viu?

12 comentários sobre “Lembrança de infância

  1. Ahhh que coisa mais querida!!!
    Nossas mães faziam as coisas mais sensacionais para os nossos aniversários!!!

    Eu tive um aniversário da Mônica e Cebolinha… meu pai fez máscaras de cartolina com a cara dos personagens para as crianças!!! rs… E ficaram muito perfeitas (meu pai desenha bem!).

    Beijos!!!

    Curtir

    • Nossa, Aline, eu também tive um aniversário com máscaras da Mônica e do Cebolinha…rsrsrs Só que não foram desenhadas a mão, foram compradas prontas. Meus pais não sabem desenhar 😦
      Concordo com você, os aniversários da minha infância tinham coisas muito bacanas e eu tenho me esforçado para que o meu filho também tenha boas lembranças no futuro.
      Beijo!

      Curtir

  2. Super!!!
    Adicionei em minha pasta hiperparticular de “Imagens Legais “!!!!
    Se você visse as minhas lembranças… posso dizer que guardo a muito mais tempo que você… e é de dar risada da evolução dos tempos…
    Muito fofo tudo isso.
    “Amo muito tudo isso”
    Giselle

    Curtir

  3. Dani, querida, que linda a panelinha e que emocionante a história. Minha avó materna também abominava a ideia de jogar qualquer coisa fora, então, seus pertences, até hoje, são como uma cápsula do tempo para nós.
    bjs,
    Tais

    Curtir

  4. Pingback: Quebra-cabeça vintage | BananaCraft

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s