Mais uma mudança

minha casa

Várias leitoras aqui do blog têm me escrito para perguntar se eu não moro mais no Brasil. Não, gente, eu moro na Inglaterra desde setembro do ano passado. Aliás, não só moro aqui como estou mudando de casa. De novo. Foi assim: em agosto do ano passado, esvaziamos nosso apartamento em Porto Alegre para que ele pudesse ser pintado e colocado no mercado, para alugar. Mudamos para a casa da minha sogra por um mês. Aí viajamos para a Inglaterra e moramos quase um mês num hotel, até encontrarmos a primeira casa. Em janeiro de 2014, mudamos de novo, para uma casa menor e mais bem localizada. Agora vamos mudar de novo…

myhome2

Mesma cidade – Plymouth, em Devon, no sul da Inglaterra – mesma rua, só muda o número. Desta vez, estamos mudando para uma casa um pouquinho maior, recém reformada, mais bem conservada. Mudar para melhor é sempre bom. Mas seis ou sete mudanças em menos de cinco anos é algo! Para mim, mudar de casa já virou tão habitual que é quase como se eu estivesse só fazendo uma faxina mais caprichada. Jogando fora tudo que é supérfluo e desnecessário, organizando as coisas de novo.

myhome3

As fotos que ilustram este post aqui são de janeiro, quando eu tinha acabado de mudar. Encontrei elas hoje por acaso, enquanto tentava organizar meus arquivos. Elas me fizeram pensar na nova mudança e em todas as que passaram. Divertidas, interessantes, para melhor. E isso é o que importa. O trabalho, o cansaço, as pequenas dificuldades ficam para trás, a gente mal consegue lembrar depois de alguns meses.

myhome4 myhome5

O que eu posso dizer, com certeza, é que mudar de casa não é nada comparado a mudar de país. Quando eu mudei para cá, trouxe apenas cinco malas. Três pessoas, cinco malas. Uma delas só com brinquedos e livros do meu filho. Reduzir a sua vida em cinco malas não é fácil. Tudo que tem valor sentimental acaba sendo reavaliado bem de perto, porque não cabe na mala! Você precisa ser prático, objetivo, conciso. E precisa aprender a não olhar para trás. Não coube, não veio, paciência.

myhome7 myhome8

 

No início, quando eu fui tentar arrumar as cinco malas, parecia quase impossível. No final, minha mente ficou tão prática que eu não lamentei nada que ficou no Brasil. Sabe por quê? Porque a gente acumula muita coisa desnecessária na vida. Coisas que só ocupam espaço, mas que o nosso apego não nos deixa perceber que não fazem mais sentido para a gente. Tudo isso, sinceramente, foi um alívio ter conseguido me desfazer.

Já os objetos mais queridos, esses eu lembro com carinho. Tenho fotos deles para matar a saudade, quando ela raramente aparece. E tenho os novos objetos que venho colecionando aos poucos por aqui. A maioria deles com história, porque são comprados em lojas de usados. Por opção, porque eu gosto de história e me dei conta de que não precisa ser necessariamente a minha história para me fazer feliz.

 

 

 

myhome6

A maioria das casas inglesas têm, no mínimo, dois andares. A gente sobe e desce o tempo todo. E isso é mais ou menos como a vida. Para lá e para cá, mudando, subindo, descendo, subindo de novo. Então, que venha mais uma mudança para mim. Para você, eu espero também que tudo possa sempre ficar melhor, um pouquinho de cada vez, para ser mais gostoso de saborear 😉

28 comentários sobre “Mais uma mudança

  1. Inacreditavel, este seu post caiu do ceu pra mim. Quase tudo que escreveu, esta acontecendo por aqui. Estou extamente na fase em que vc encontrava em setembro do ano passado, reavaliando, repensando e reduzindo nossas vidas em algumas caixas. Estamos mudando para California, apos vivier aqui em Ohio por 17 anos. Incrivel como acumulamos coisas. Boa sorte nesta sua nova jornada ! Beijos C

    Curtir

    • À primeira vista parece quase impossível, né, Cecilia? Mas você vai vendo que muito do que a gente acumula é por apego ou acomodação. Quando a gente se dá conta disso, fica bem mais fácil reduzir e selecionar o que realmente importa 🙂
      Boa sorte para vocês na California!

      Curtir

    • Judite, querida, eu acho que a primeira mudança depois de um longo tempo é a mais difícil. Por isso você ainda está enrolada aí. Se tivesse que mudar mais vezes, ia se acostumar também 😉 Beijos, saudades suas!

      Curtir

  2. Adorei Dani! Eu também mudo bastante, nada comparado com sete mudanças em cinco anos mas uma mudança a cada um ou dois anos está saindo.. ainda carrego quase tudo comigo, já que é sempre pelo Brasil, mas sempre aproveito o momento de colocar e tirar coisas das caixas para separar itens para doação.. esse desapego faz parte e nos deixa mais leves.
    Aproveite bastante a morada nesse país tão diferente e rico em cultura, aproveite cada visita a países vizinhos, cada momento em família conhecendo o novo é precioso e une ainda mais.
    Beijo!

    Curtir

  3. Dani,
    “Muda que quando a gente muda, o mundo muda com a gente.
    A gente muda o mundo na mudança da mente.
    E quando a mente muda, a gente anda pra frente.
    …” (Gabriel O Pensador)

    Concordo com ele…. boas e felizes mudanças para ti!

    Curtir

  4. Não sei se vou falar alguma besteira agora, não conheço vc fora de suas postagens, mas percebi que depois que se mudou para Inglaterra seus post estão mais felizes… Este texto me soou muito sincero, pois tudo isso que vc escreveu vem se refletindo em cada foto e cada palavra que vc coloca aqui, desde que “colocou sua vida em cinco malas”… Eu adoro mudar, peguei pra mim a fase da faxina caprichada, eu sempre tentei explicar para as pessoas qual o sentimento que eu tenho ao mudar e nunca tinha conseguido pensar em uma frase tão exata. Obrigada por dividir suas experiências! Um grande abraço.

    Curtir

    • Falou bobagem, não, Fabiana! É impressionante como uma boa e radical mudança pode fazer a vida da gente muito mais feliz. Não que eu não fosse feliz no Brasil, mas estava precisando dessa mudança só com cinco malas… 😀
      Beijo grande para você!

      Curtir

  5. Gostei muito do que dizes aqui.
    Sobre “Reduzir a sua vida em cinco malas não é fácil” Imagino que deve ser muito, muito difícil. Não só pelos objetos, mas pela faxina mental que se faz junto. Fiquei imaginando que seria um bom exercício para se fazer, mesmo sem a necessidade de uma mudança de local. Tomara eu tenha coragem de fazer isso.
    Outra coisa que fez meu coração dar um pulinho foi sobre os objetos queridos: ” A maioria deles com história”. Penso exatamente igual. O valor de um objeto é a historia que ele conta.

    Um beijo

    Curtir

    • Não é tão difícil, não, Carla! É tipo andar de bicicleta. Depois que você pega o jeito, nunca mais desaprende 🙂 E os objetos queridos entram nisso também. A gente curte eles pelo tempo que dá. Quando é preciso se desfazer, tem que ser com o coração aberto e sem apego. Se é para ir, que vá levando boas vibrações 🙂
      Beijo, amiga!

      Curtir

    • É um processo bem burocrático para os brasileiros, Sueleen, porque o Brasil não tem acordo com a Inglaterra. Para vir como turista é fácil, mas aí só pode ficar três meses. Para ter visto,, você precisa estar estudando ou ter um trabalho aqui. Mas vou ser sincera: o Brasil não facilita muito a vida de quem vai morar fora. Tudo aí é lento, burocrático e complicado. Infelizmente.

      Curtir

  6. Daniele, olá!!!

    Que texto ótimo, gostei muito desta praticidade, pena que nem todos consigam ser assim…

    Vejo que estão todos bem aí e torço para que sejam muito felizes.

    Abraço a todos.

    Ramon

    Curtir

  7. Novamente mudanças! Vejo que são sempre para melhor, sabes que torço por ti e te admiro muito. Que post legal, queria ter essa visão de desapego das coisas, não de lugar, pois com certeza se for necessário me mudo de casa, de cidade, de país principalmente. Mas resumir a vida em 5 malas não é para qualquer pessoa. Parabéns!!! Bj e boa sorte!

    Curtir

  8. Dani!!

    Vi seu post por acaso e, que coincidência… acabei de fazer um post sobre mudança, modificar algo que possa ser reutilizado… enfim, tudo tem a ver com reinventar a vida, dar uma nova energia para ela!!

    Sempre faço isso… mudanças… sejam em casa, ou sentido de vida… sempre é bom mudar!!
    Parabéns por você! Por sua coragem que poucos tem!
    Beijos e Boa Sorte!!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s