Mitos ingleses

bloodyhell

Quando eu ainda morava no Rio Grande Sul, cada vez que alguém ficava sabendo que eu estava mudando para a Inglaterra, lá vinham informações sobre os ingleses e sobre o país. Depois de estar morando aqui por mais de dois anos, me sinto na obrigação de esclarecer as coisas. Inspirada por um post da Vivi Basile, falando sobre o mito de não existir leite condensado fora do Brasil, aqui vai a minha versão das lendas urbanas espalhadas em solo tupiniquim sobre a terra da Rainha. Quer apostar o que é verdadeiro e o que é falso?

1.Os ingleses são frios e não sorriem ou falam com crianças desconhecidas que eles encontram em lugares públicos como elevadores, parques ou restaurantes.

Falso. Quem disse isso provavelmente nunca caminhou numa rua inglesa com uma criança. Eu busco meu filho todas as tardes na escola e quando estamos caminhando para casa, sempre vejo que ele recebe atenção especial. Não só nas faixas de segurança, mas em outros pontos de travessia de rua, as pessoas tendem a parar os carros para que a gente atravesse em segurança. E sempre que ele está brincando de se equilibrar no cordão de um canteiro ou algo do gênero, sempre vejo alguém sorrindo. Senhoras, senhores, outras mães e pais e até adolescentes. Em elevadores e lugares fechados, é muito comum estranhos fazerem comentários para as crianças ou perguntarem sobre um brinquedo ou algo que a criança esteja usando, só para puxar papo. Então, puro mito dizer que as crianças não recebem esse tipo de atenção por aqui.

clock

2. Pontualidade britânica.

O que você acha? Ok, comparado com os padrões de atraso difundidos no Brasil, aqui as pessoas são mais pontuais. Mas não são sempre pontuais. Atrasos de 5 ou 10 minutos são comuns em reuniões e consultas médicas, por exemplo. Em festas osatrasos são geralmente um pouco maiores, mas se alguém se atrasar uma hora para chegar numa festa, vai pedir muitas desculpas. Então eu diria que, para os meus padrões de pontualidade, os ingleses não são lá tão rígidos assim. Já para os padrões da maioria dos brasileiros que eu conheço, eles até que são, sim.

cheesemongers

3. A comida na Inglaterra é cara e não é gostosa.

Falso. Não sei onde essas pessoas estavam comprando comida por aqui. A comida, no geral, é muito saborosa e você sempre pode encontrar toda variedade possível de estilos e nacionalidades. Além disso, a qualidade dos produtos é, no geral, absurdamente superior à qualidade dos produtos que se compra nos supermercados brasileiros. Aqui o leite tem gosto de leite, o presunto tem gosto de presunto, o queijo tem gosto de queijo (e não de plástico!), as cebolas não parecem ter sido catadas no lixo antes de terem sido postas à venda… Se você considerar a qualidade da comida vendida aqui, ela não é cara. O problema, na verdade, é o câmbio. Você precisa de mais de 6 reais (!) para comprar uma única libra (a moeda inglesa). Qualquer conversão, hoje em dia, faz com que as coisas pareçam muito caras aqui. Mas você precisa sempre lembrar que o salário mínimo daqui vale mais de 6 vezes o daí…

butcher

4. Não tem carne.

Falso. Absurdamente falso. Você escolhe o tipo: gado, porco, cordeiro, frango, peixe… Todas são fáceis de encontrar nos supermercados. A qualidade, claro, varia de acordo com o preço. E eu estou começando a ficar com medo de que não vamos ter um verdadeiro por aqui…

blimey

5. Os ingleses são muito sérios e distantes.

Falso. Quem te disse isso provavelmente não entendeu a piada. Digo isso porque o senso de humor dos britânicos é muito peculiar e próprio. Se você não estiver acostumado, simplesmente vai achar que a pessoa estava falando sério, quando na verdade ela estava sendo sarcástica ou irônica. Não espere piadas de mau gosto, porque elas são geralmente sutis e com uma tendência de que a pessoa ria de si mesma, ao invés de rir dos outros.

roundabout

6. Os ingleses bebem muito.

A-ha! Verdadeiro. Você vê velhinhas de mais de 80 anos comprando uísque no supermercado, junto com o pão e o leite de cada dia. E sexta-feira é o dia nacional do vinho. Todo mundo (que não trabalha no sábado) parece abrir uma garrafa de vinho sexta-feira à noite. E os sábados são gastos no pub, bebendo. Mas é preciso entender que o pub não é só um lugar para beber. A grande maioria deles serve também comida e o pub é, no geral, um lugar muito familiar. Eu levo meu filho de seis anos para almoçar no pub sem problema nenhum, porque a comida é muito boa e o ambiente é agradável. (É proibido fumar dentro de pubs, restaurantes e lugares públicos fechados em geral).

condensedmilk

7. Não tem feijão, leite condensado, farofa ou requeijão.

Falso. Se você está disposto a pagar o preço, tem tudo isso, sim. Feijão é uma das comidas mais consumidas por aqui. Só que é diferente do brasileiro. Aqui se come feijão branco, cozido em molho de tomate. (Antes de fazer careta, você deveria provar. É o melhor feijão que eu já comi). Leite condensado tem em qualquer supermercado grande. Custa uma libra (cerca de R$6,20) e é bem gostoso. Com menos açúcar do que o brasileiro (tudo aqui tem menos açúcar, menos sal e menos gordura do que aí – os ingleses são obcecados em comer produtos mais saudáveis). Farofa você também encontra nos supermercados maiores – não sei quanto custa porque nunca compro. Se você quiser farofa Yoki, vai encontrar, mas só em Londres ou pelo correio. Vai pagar por isso, claro. Requeijão eu nunca vi, mas nunca procurei. Londres é cheia de restaurantes brasileiros, você consegue comer o que quiser. Aqui em Plymouth, sul da Inglaterra, tem alguns restaurantes portugueses, mercadinhos e as grandes redes de supermercados têm os produtos mais comuns: feijão, arroz, polenta, farofa, asinha de frango (o mais comum por aqui é comer só a coxa grande, mas a influência dos orientais faz com que eles vendam os pedaços mais baratos também).

uniform

8. As pessoas se vestem de modo mais formal.

Verdade. Ao menos no que diz respeito ao trabalho. E à escola. Meu filho tem que usar uniforme: calça social cinza, camisa azul, gravata listrada, suéter ou cardigan azul marinho, sapato preto. E ele está no primeiro ano. Por outro lado, chinelo de dedo é usado aqui no verão como se fosse sandália. Não estranhe se você encontrar alguém numa festa usando Havaianas.

9. As pessoas são mais feias do que no Brasil ou As pessoas são mais bonitas do que no Brasil. (Sim, eu ouvia as duas coisas…)

Bobagem. Bonito ou feio depende de gosto. Aqui em gente linda, bonita, comum, feia e horrível. Para o meu gosto. No geral, não vejo muito diferença das pessoas daqui, no quesito aparência, comparando com as pessoas do Sul do Brasil.

10. A Inglaterra não é o Brasil.

Verdade. E não, ninguém me disse isso. Eu estou dizendo, só para lembrar que esse tipo de afirmação generalizadora e preconceituosa não passa disso: preconceito e ignorância em relação ao desconhecido. Você pode preferir o Brasil, eu posso preferir a Inglaterra. Tudo que a gente falar vai estar baseado nas nossas preferências e gostos pessoais. Não é justo comparar, porque são países diferentes em quase tudo. Uma das maiores semelhanças, para mim, são as pessoas. Existem pessoas tão bacanas aqui quanto aí. Todo o resto é só uma questão de gosto, né? 😉

 

10 comentários sobre “Mitos ingleses

  1. amei!
    e o mais importante, para quem vai, a passeio ou para morar ou trabalhar,é seu ultimo parágrafo: a Inglaterra não é o Brasil… e nem nenhum outro país!
    o brasileiro tende sempre a querer que o outro lugar, seja um espelho… mas é um grande equívoco.
    e afinal, o divertido, não é o diferente?

    beijos!
    luv u!
    miss ya!

    Curtir

    • Isso, Martha! Eu fico muito frustrada quando eu converso com brasileiros que moram aqui e ficam querendo que aqui seja igual ao Brasil. Que graça haveria no mundo se todos os lugares fossem iguais? Viva a diferença, sempre!

      Curtir

    • Posso tentar, Ana Rosa. Mas, na verdade, a gente compra feijão de lata… É um clássico, todo mundo compra assim, pronto para comer. Só precisa aquecer. No Brasil eu não lembro de ter essa tradição de comida de lata e da comida ser realmente gostosa. O feijão da Heinz é uma delícia. E você só tem o trabalho de colocar numa tigela e aquecer no micro-ondas por 3 minutos. Vou ter que pesquisar para ver se encontro alguém que faz o feijão em casa, do jeito que se faz no Brasil.

      Curtir

  2. Adorei Dani, e senti no post um desejo profundo de ficar por aí, acertei?

    Dani aqui em casa amamos feijão, e fiquei salivando por provar como vocês preparam aí, ensina?

    Muitos beijos, seja imensamente feliz!

    Curtir

  3. Minha irmã mora na Inglaterra há 15 anos é praticamente uma britânica kkkk casada com um Inglês da gema super bacana com seu humor britânico como vc bem descreveu peculiar, mordaz e engraçado. Fui para este país com a família toda, há 2 anos atrás fiquei 40 dias e amei sem dúvidas, exatamente pelas diferenças. A comida era maravilhosa, comi de tudo, engordei confesso rsrsrs. Mas tudo foi de uma experiência rica e gratificante. Não queria voltar, queria ficar mas o dever chama e cá estou novamente. A vida é assim idas e vindas. Minha irmã já se acostumou ainda mais com 2 filhos, já não pensa em volltar aliás como né!? London I love you. Kisses!!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s