Anel para apagar

anel borracha

Acho que nunca contei aqui, mas quando eu era criança, tinha uma coleção de borrachas. Daquelas perfumadas, em formatos divertidos e muito coloridas. As minhas preferidas eram umas de sorvete, com casquinha de plástico e borracha em formato de bola de sorvete e sorvete italiano para encaixar. Aí quando vi essas borrachas em formato de anel, lembrei do quanto curtia minha coleção.

Continuar lendo

Carimbo na borracha do lápis

diy pencil rubber stamp

Como eu expliquei hoje de manhã, fiz tags para imprimir – com texto em português – inspirada num tutorial do Creature Comforts que trazia não só o arquivo para download, mas também ensinava a fazer um mini carimbo na borracha que fica no topo do lápis. Como eu gostei do que vi, resolvi refazer, para mostrar aqui e para deixar as minhas tags mais bonitas.
Continuar lendo

Kit Carimbo: Final de semana

lazer

Como hoje é sábado, quem está aí à toa pode muito bem querer fazer uns carimbos de borracha. Não conheço nada melhor do que um bom craft para animar um final de semana paradão. Como já fazia um bom tempo que eu não colocava um kit carimbo novo, aqui está um, só com figuras de atividades perfeitas para o final de semana.

Continuar lendo

Carimbos feitos a mão

Carimbos exclusivos, com seu tema preferido, não são problema para quem tem um mínimo de habilidade para esculpir. Borrachas escolares comuns são a base para esta divertida maneira de personalizar livros, álbuns, scrapbooks, correspondências e o que mais a sua imaginação sugerir.


A princípio, qualquer tipo de borracha serve, embora aquelas plásticas, que quase não esfarelam, sejam as melhores. Você também vai precisar de um estilete e de um lápis de escrever. Escolha um desenho – pode ser impresso ou feito a mão, depende das suas habilidades – e transfira-o para a borracha.

A maneira mais rápida de fazer isso é virar o papel e “pintar” o verso da figura tendo a borracha como base.

É preciso tomar cuidado para o desenho não ficar com alguma parte fora da borracha! Quanto menor o trabalho, maiores devem ser os cuidados e mais difícil fica.

Com o desenho já na borracha, começa o processo de esculpir. Não existe uma regra para isso. Você vai ter de encontrar o jeito mais simples e mais fácil, de acordo com seu estilo de trabalho – acredite, rapidinho você vai ter um.

É preciso ter paciência e escolher um local bem iluminado, para não cortar fora nenhum detalhe da figura.

Eu prefiro começar belas bordas da borracha e depois fazer o centro do desenho, mas isso também é algo que você vai definindo com a prática.

Tome cuidado para não cortar a borracha demais, para não ter perigo dela quebrar no meio.

Quanto mais detalhes tiver o seu desenho, mais difícil será para fazer o carimbo. Para quem está começando, o ideal são desenhos bem simples, sem nada para esculpir no interior, apenas as bordas.

Também é importante não deixar nenhuma aresta saliente, para que ela não interfira no resultado final.

Para conferir se não tem nenhum pedacinho extra de borracha, o melhor é dar uma carimbada e conferir o resultado.

No meu caso, você pode notar que tem algumas sujeirinhas de tinta na borracha, fora do desenho. É só usar o estilete e tirar essas marcas fora, cuidando para deixar mais baixo que o desenho do carimbo.

Carimbe outra vez e confira o resultado. Caso ainda tenha alguns pontos, tire fora.

A foto acima mostra a quantidade de lixo gerada. Não é muito, mas é bom ter um lixo de mesa por perto, para evitar espalhar restos de borracha pela casa.

Agora é só sair carimbando por aí! E uma última advertência: estiletes podem ser perigosos, nunca utilize-se contra a sua própria pele. Ah, e fazer carimbo é um ato que vicia. Acredite, eu sei do que estou falando. 🙂