Questão de gosto

casa

Os chavões são inúmeros: “gosto não se discute”, “é tudo uma questão de gosto”, “gosto cada um tem o seu”… Por mais batidos, são verdadeiros. Por mais que existam unanimidades (como chocolate, que quase todo mundo adora), cada um tem seu gosto e ele também costuma variar com o tempo, o que é ótimo. Eu mesma vivo mudando minhas preferências, você não?

 

Continuar lendo

Crochê na sala de estar

decoração com crochê

Tem muita gente que ainda acha que peças de crochê são coisas do tempo das nossas avós. Ledo engano. Cada vez mais, o crochê assume ares de artesanato contemporâneo, descolado e muito versátil. Do tapete aos móveis, ele vai ao guarda-roupa e ainda sai para passear. Mas confesso que é na sala de estar mesmo que ele arrasa. E ninguém aqui está falando daqueles paninhos para enfeitar as cristaleiras que as vovós adoravam. Prova disso são pufes, tapetes e até mesas de apoio forradas com uma trama de crochê.
Continuar lendo

Eu faço à minha moda

eu faço à minha moda

Fazer, verbo transitivo direto que é sinônimo de criar, produzir, dar existência, construir, dar forma. Conjugado na primeira pessoa do singular, torna-se poderoso: eu faço. Cada vez que a gente diz estas duas palavras, estamos mostrando ao mundo um pouco do que somos, como pensamos e o que esperamos do futuro. Quando cada um de nós faz à sua moda, imprime um pouco de si mesmo, para deixar sua marca.

Continuar lendo

Heranças que não têm preço

Pelo dicionário, herança é aquilo que se herda por disposição testamentária ou por via de sucessão. Legado, patrimônio. Hereditariedade. Tudo muito pomposo e sério para descrever o tipo de herança que eu mais gosto: as pequenas coisas, cotidianas, sem valor comercial. Como meia dúzia de pratos de vidro ou um espremedor de frutas.

Continuar lendo

Pendura aí!

Quem adora bijuterias – colares em especial – vai gostar dessa dica. Ao invés de deixar suas bijus escondidas e bagunçadas dentro de uma caixa, você pode encontrar ganchos legais para pendurá-las. Este aí de cima, por exemplo, é um daqueles soldadinhos que servem para trancar janelas em casas antigas.


Mas você pode usar qualquer gancho bacana, que o efeito será ótimo. Além de deixar seus colares mais organizados, você ainda tem a chance de exibi-los pela casa. Assim não é só você que se embeleza com eles, mas a casa também.

Outra opção é colocar pequenos ganchos na porta do guarda-roupa e pendurar as bijuterias lá, bem guardadinhas. A vantagem é que elas não ficam expostas à poeira, embora você perca em efeito decorativo.