Carimbos feitos a mão

Carimbos exclusivos, com seu tema preferido, não são problema para quem tem um mínimo de habilidade para esculpir. Borrachas escolares comuns são a base para esta divertida maneira de personalizar livros, álbuns, scrapbooks, correspondências e o que mais a sua imaginação sugerir.


A princípio, qualquer tipo de borracha serve, embora aquelas plásticas, que quase não esfarelam, sejam as melhores. Você também vai precisar de um estilete e de um lápis de escrever. Escolha um desenho – pode ser impresso ou feito a mão, depende das suas habilidades – e transfira-o para a borracha.

A maneira mais rápida de fazer isso é virar o papel e “pintar” o verso da figura tendo a borracha como base.

É preciso tomar cuidado para o desenho não ficar com alguma parte fora da borracha! Quanto menor o trabalho, maiores devem ser os cuidados e mais difícil fica.

Com o desenho já na borracha, começa o processo de esculpir. Não existe uma regra para isso. Você vai ter de encontrar o jeito mais simples e mais fácil, de acordo com seu estilo de trabalho – acredite, rapidinho você vai ter um.

É preciso ter paciência e escolher um local bem iluminado, para não cortar fora nenhum detalhe da figura.

Eu prefiro começar belas bordas da borracha e depois fazer o centro do desenho, mas isso também é algo que você vai definindo com a prática.

Tome cuidado para não cortar a borracha demais, para não ter perigo dela quebrar no meio.

Quanto mais detalhes tiver o seu desenho, mais difícil será para fazer o carimbo. Para quem está começando, o ideal são desenhos bem simples, sem nada para esculpir no interior, apenas as bordas.

Também é importante não deixar nenhuma aresta saliente, para que ela não interfira no resultado final.

Para conferir se não tem nenhum pedacinho extra de borracha, o melhor é dar uma carimbada e conferir o resultado.

No meu caso, você pode notar que tem algumas sujeirinhas de tinta na borracha, fora do desenho. É só usar o estilete e tirar essas marcas fora, cuidando para deixar mais baixo que o desenho do carimbo.

Carimbe outra vez e confira o resultado. Caso ainda tenha alguns pontos, tire fora.

A foto acima mostra a quantidade de lixo gerada. Não é muito, mas é bom ter um lixo de mesa por perto, para evitar espalhar restos de borracha pela casa.

Agora é só sair carimbando por aí! E uma última advertência: estiletes podem ser perigosos, nunca utilize-se contra a sua própria pele. Ah, e fazer carimbo é um ato que vicia. Acredite, eu sei do que estou falando. 🙂